RSS

Arquivo mensal: novembro 2008

O Dia em que a Terra Parou

Um alienígena, Klaatu (Keanu Reeves), chega à Terra acompanhado do robô Gort em missão de paz. Os dois tentam alertar os governantes do planeta sobre o perigo de viver em contínuo estado de guerra, o que pode causar sua destruição total. Mas, apesar das boas intenções, Klaatu é visto como inimigo.

O filme será lançado no Brasil, apenas em 2009 (?!), mais precisamente em janeiro. Até mesmo na Venezuela, a película chega em dezembro deste ano… vai entender. No elenco, além de Keanu Reeves, estão Jennifer Connelly, Kathy Bates, John Cleese, Jaden Smith, Jon Hamm, Aaron Douglas, Alisen Down, J.C. MacKenzie, Mousa Kraish.

 

 
Deixe um comentário

Publicado por em novembro 25, 2008 em Dicas

 

Batman processa Hollywood!

Cidade turca de “Batman” coloca cinema na justiça! Acredite… se quiser!

A localidade de Batman, no sul da Turquia, quer processar Christopher Nolan, diretor da mais recente série de filmes do famoso personagem de mesmo nome, por usar o nome sem autorização da cidade segundo a norma internacional de direitos de propriedade intelectual.

O prefeito de Batman, Hüseyin Kalkan, disse à imprensa local que os direitos de propriedade intelectual do nome Batman pertencem à cidade, após dizer que a Prefeitura trabalha com analistas jurídicos para preparar um processo por usar seu nome sem sua permissão.

A Prefeitura de Batman também planeja levar aos tribunais as empresas que usarem o topônimo em brinquedos e outros produtos.

Ao falar da abertura há três anos de um cinema em Batman dedicado ao cineasta turco Yilmaz Güney, o prefeito declarou que, a princípio, quis estreá-lo com a exibição de uma seqüência do Homem-Morcego, mas acabou sendo projetado um filme do diretor de origem curda.

Kalkan deixou claro que “só há um Batman no mundo. Os produtores americanos de cinema usam o nome da província sem nossa permissão. Processaremos quem usar o nome de Batman, e se for necessário iremos aos tribunais dos Estados Unidos”.

Batman é o nome de uma província no sudeste da Turquia habitada em sua maioria por pessoas de origem curda e de uma cidade de 239 mil habitantes que cresceu rapidamente após a descoberta de jazidas de petróleo, na década de 1940.

Seus primeiros habitantes datam do Neolítico, mas o primeiro assentamento foi fundado em terrenos pantanosos e desapareceu, segundo uma versão histórica.

Por sua parte, o super-herói Batman nasceu em 1939 nos EUA, um ano antes de a cidade homônima se destacar por suas jazidas petrolíferas como protagonista de uma série de histórias em quadrinhos.

 
1 comentário

Publicado por em novembro 7, 2008 em Curiosidades

 

Barack Obama

Será ele o primeiro negro a se tornar presidente dos EUA?

Barack Obama –negro e filho de muçulmano e de sobrenome Hussein– já foi classificado como “a grande esperança dos brancos” pela imprensa americana, ao incorporar o sonho de reconciliação e ao se colocar acima das divisões raciais do país.

E nos últimos meses seu nome ganhou destaque na imprensa mundial, e porque não dizer entre os povos das diferentes nações. Obama, pode se tornar a partir de hoje, o primeiro presidente negro na história dos EUA.

E o mais interessante, é lembrar que na ficção, os EUA já tiveram outros presidentes negros. Lembro que quando comecei a assitir a série 24 horas, nós temos um senador, negro, candidato a presidência da maior potência mundial, David Palmer.

Em diversas conversas disse que a série já preparava os americanos para em breve terem o primeiro negro como chefe máximo daquela nação. Muitos riram de mim, afinal de contas, sou meio Fox Mulder (X-Files). Sou um daqueles crédulos por conspirações – no devido limite -, e sim, defendi minha tese, que hoje se confirma. E mais interessante, para aqueles que seguem a série, sabem que David Palmer ganha as eleições, tornando-se o primeiro Presidente negro dos EUA.

Mas não tivemos apenas David Palmer a ser o líder dos EUA. Antes dele, apareceu Morgan Freeman, no filme Impacto Profundo de 1998 como presidente. E não podemos esquecer de Chris Rock que dirigiu e protagonizou “Um Pobretão na Casa Branca” (2003), comédia que ironizava as conseqüências de um presidente negro à frente dos EUA criando um clima de terror entre a população branca.

Mesmo assim, nenhum destes três foram inovadores. O “primeiro presidente negro” de Hollywood foi interpretado por Sammy Davis Jr., então com 7 anos, em “Rufus Jones for President” (1933), um curta musical no qual um menino é eleito para ocupar a Casa Branca. Depois de 40 anos, James Earl Jones, a voz por trás de Darth Vader, tomou posse da Casa Branca no filme “O Presidente Negro” (1972), considerado o primeiro longa a retratar de forma séria um presidente negro. No pôster promocional do filme, o personagem de Jones aparece tomando posse cercado por políticos brancos. O slogan publicitário diz: “Primeiro fizeram-no jurar. Depois juraram ir atrás dele”.

E não só de comédias, ou dramas, tivemos presidentes negros. Na ficção de Luc Besson, com Bruce Willis e Mila Jovovich (Resident Evil), o ex-lutador de luta livre, Tommy ‘Tiny’ Lister Jr., deu vida a um presidente negro em “O Quinto Elemento” (1997).

Poderíamos lembrar ainda de outros atores que quase chegaram lá, como Eddy Murphy em “Um Distinto Cavalheiro” (1992), e tantos outros.

Mas o que todos estes presidentes tem em comum com o talvez futuro presidente Obama? Talvez nada, talvez tudo. O que importa é que na vida real, Obama já faz história, assim como fez o inglês Lewis Hamilton, tornando-se o primeiro negro a vencer e ser campeão da Fórmula 1.

E mesmo evitando comparações com Martin Luther King e sua luta pela igualdade racial, o senador Obama ganhou o apoio em massa do eleitorado afroamericano, que parece estar disposto a vencer a tradição histórica e comparecer em peso na votação desta terça-feira.

Jimmy Harold, afroamericano do Mississipi, nunca achou que viveria para ver cartazes de um candidato negro à Presidência, especialmente para alguém como ele, que em sua juventude não podia entrar nos restaurantes e precisava se sentar no fundo do ônibus. “Nunca imaginava ver um afro-americano chegar tão longe”, disse Harold, um dos ativistas que põe voz à corrente de otimismo e orgulho suscitada entre a população negra.

Os números falam por si só. As pesquisas revelam que Obama conta com um apoio ferrenho entre a comunidade negra, formada por cerca de 37 milhões de pessoas no país, 12% da população.

Agora, se ele irá vencer ou não, se será um bom ou péssimo presidente, apenas o tempo dirá. Mas que Obama já fez história, isto ele já fez.

 
Deixe um comentário

Publicado por em novembro 3, 2008 em Curiosidades