RSS

Arquivo mensal: junho 2010

EIA/TIA-568-B

EIA/TIA-568-B é o conjunto de três padrões de telecomunicações da Associação das Indústrias de Telecomunicações. Os padrões são relacionados ao cabeamento de edifícios comerciais para produtos e serviços de telecomunicações. Os três padrões são ANSI/EIA/TIA-568-B.1-2001 formalmente chamado de, -B.2-2001, e -B.3-2001.

Os padrões EIA/TIA-568-B foram publicados em 2001. Eles substituem o padrão EIA/TIA-568-A um conjunto de padrões que atualmente está obsoleto.

A norma é muito conhecida pela característica do cabeamento EIA/TIA-568-B.1-2001 que são 8 condutores de fios 100-ohm balanceados e trançados. Estes condutores são nomeados T568A e T568B, e freqüentemente se refere (erroneamente) como EIA/TIA-568A e EIA/TIA-568B.

 
2 Comentários

Publicado por em junho 10, 2010 em Aulas

 

Tipos de par trançado

Existem dois tipos básicos de cabos par trançado:

UTPUnshielded Twisted Pair – Par trançado sem blindagem.

Este é sem duvida o cabo mais utilizado neste tipo de rede, o cabo UTP é de fácil manuseio, instalação e permite taxas de transmissão em até 100 Mbps com a utilização do cabo CAT 5 são usados normalmente tanto nas redes domesticas como nas grandes redes industriais e para distancias maiores que 150 metros hoje em dia é utilizados os cabos de fibra ótica que vem barateando os seus custos.

STPShielded Twisted Pair – Par trançado com blindagem.

O cabo brindado STP é muito pouco utilizado sendo basicamente necessários em ambientes com grande nível de interferência eletromagnética. Deve-se dar preferência a sistemas com cabos de fibra ótica quando se deseja grandes distâncias ou velocidades de transmissão, podem ser encontrados com blindagem simples ou com blindagem par a par.

 

Os cabos UTP foram padronizados pelas normas da EIA/TIA com a norma 568 e são divididos em 5 categorias, levando em conta o nível de segurança e a bitola do fio, onde os números maiores indicam fios com diâmetros menores, veja abaixo um resumo simplificado dos cabos UTP.  

Tipo Uso
Categoria 1 Voz (Cabo Telefônico) São utilizados por equipamentos de telecomunicação e não devem ser usados para uma rede local
Categoria 2 Dados a 4 Mbps (LocalTalk)
Categoria 3 Transmissão de até 16 MHz. Dados a 10 Mbps (Ethernet)
Categoria 4 Transmissão de até 20 MHz. Dados a 20 Mbps (16 Mbps Token Ring)
Categoria 5 Transmissão de até 100 MHz. Dados a 100 Mbps (Fast Ethernet)

 

PINAGEM

NÚMERO DOS PINOS DESTINAÇÃO
1 TD+   Transmite dados
2 TD-    Transmite dados
3 RD+   Recebe dados
6 RD-    Recebe dados
4, 5, 7, 8 Reservados ( não utilizados )

CONECTOR RJ-45 ( TOMADA )
PINAGEM

CONECTOR RJ-45 MACHO PARA MONTAGEM

CONECTOR RJ-45 MONTADO

A seqüência de cores na prática não é importante mas a norma EIA/TIA 568A determina:
branco e verde, verde, branco e laranja, azul, branco e azul, laranja, branco e marrom, marrom.
Essa seqüência deve ser usada pra ligar um computador a um hub. Se você quer ligar dois computadores diretamente deve ter o cuidado de inverter os fios 1 de um conector com o 3 do outro e o 2 de um com o 6 do outro.

 

Conectorização  T568A (Strainght Through) para 10BaseT e 100BaseT

cor pino função cor
1 + TD Vd/Br
2 – TD Verde
3 + RD Lr/Br
4 N/Utilizado Azul
5 N/Utilizado Az/Br
6 – RD Laranja
7 N/Utilizado Mr/Br
8 N/Utilizado Marrom
Esquema de ligação sem cruzamento algum (Strainght Through) conforme norma EIA/TIA 568A “Este é o esquema de ligação mais utilizado em todo o mundo”

Conectorização  T568B (Half Cross) para 10BaseT e 100BaseT

cor pino função cor
1 + TD Lr/Br
2 – TD Laranja
3 + RD Vd/Br
4 N/Utilizado Azul
5 N/Utilizado Az/Br
6 – RD Verde
7 N/Utilizado Mr/Br
8 N/Utilizado Marrom
Esquema de ligação com cruzamento parcial de T568A
(Half Cross) conforme norma EIA/TIA 568A  
 
2 Comentários

Publicado por em junho 10, 2010 em Aulas

 

Elvis Presley – Always On My Mind

 
1 comentário

Publicado por em junho 4, 2010 em Novidades

 

TI – Temas Interessantes

O pessoal do TI está a todo vapor. Além da matérias super legal do Facebook que a Luciana colocou, ver a matéria lá embaixo o no blog dela (link ao lado), ela colocou novas matérias como o Facebookcídio, um resumo de Redes (LAN, WAN, etc), e outras coisitas a mais. Vale a pena.

Outro blog bem divertido, é o JrockProject (link ao lado também). Este tem de tudo. Desde matérias de TI (Tecnologia da Informação), além de curiosidades das mais diversas.

Prestigiem e continuem. A utilização desta ferramenta servirá como currículo para vocês.

 
Deixe um comentário

Publicado por em junho 1, 2010 em Dicas

 

The Crüxshadows – Deception

Algo leve para ouvir enquanto preparo prova ou aula… Esta música faz parte da trilha sonora do RPG Vampire Masquerade.

 
1 comentário

Publicado por em junho 1, 2010 em Curiosidades

 

Comandos básicos do MS-DOS

DATE – C:\>date

Comando que atualiza a data do sistema operacional. Digite date e o sistema informará a data atual e pedirá a digitação da nova data no formato dd-mm-aa (dia, mês e ano), por exemplo: 21-05-10.

TIME – C:\>time

Semelhante ao comando date, só que time modifica a hora do sistema operacional em vez da data. A hora deve ser informada pelo usuário no formato hh:mm:ss (hora, minuto e segundos), por exemplo: 19:40:34.

VER – C:\>ver

Comando que exibe o número da versão do sistema operacional que está sendo utilizado.

DIR

Comando que mostra a lista de arquivos de um diretório. Essa instrução pode conter alguns parâmetros, entre eles:

/P – lista o diretório com pausas para quando a quantidade de arquivos é grande o suficiente para que não possa ser exibida de uma só vez na tela;

/W – lista o diretório organizando a visualização na horizontal;

/S – exibe não só o conteúdo do diretório atual como também o conteúdo das pastas deste;

/? – use essa instrução para conhecer todos o parâmetros do comando dir.

O comando dir também poder apresentar três informações bastante importantes depois de listar o conteúdo da pasta: o número de arquivos contidos no diretório corrente, o espaço em disco ocupado por estes arquivos e o espaço disponível no disco.

Exemplo: c:\windows\dir

Aqui o “dir” irá mostrar todos os subdiretórios (subpastas) do diretório Windows.

CLS – C:\>cls

Comando que “limpa” a tela, isto é, elimina as informações exibidas até então e deixa o cursor no canto superior esquerdo.

CD

Comando que muda o diretório corrente para outro a partir da pasta atual. Exemplos:

C:\>cd infowester – entra no diretório infowester.

C:\>cd infowester\hardware – alterna para o diretório hardware, que está dentro de infowester.

C:\>cd – indica o caminho (path) atual.

Digite CD acompanhado de dois pontos para voltar ao diretório anterior ao atual. Por exemplo, para sair de hardware e ir para infowester estando dentro deste último, basta digitar:

C:\>infowester\hardware>cd..

RD – Remove Diretório (apaga o DIRETÓRIO e não arquivos)

Comando que remove um diretório a partir da unidade corrente. O diretório somente será eliminado se não houver nenhum arquivo ou pasta em seu interior.

MD – Cria um Diretório

Comando que cria um diretório a partir da pasta corrente com o nome especificado, por exemplo:

C:\>md simpsons – cria a pasta simpsons em C:\;

C:\>mkdir simpsons\lisa – cria a pasta lisa dentro de C:\simpsons.

COPY – Copia (se usar o comando MOVE, ele moverá)

Comando que copia um arquivo ou grupo de arquivos de uma pasta para outra. Para isso, o usuário deve digitar o comando copy mais sua localização atual e, em seguida, seu caminho de destino. Por exemplo, para mover o arquivo infowester.doc de c:\hardware\ para d:\artigos\ basta digitar:

C:\>copy c:\hardware\infowester.doc d:\artigos

Note que, com este comando, também é possível utilizar asterisco (*) para substituir caracteres. Por exemplo:

C:\>copy c:\*.doc c:\aulas\software – esse comando copia todos os arquivos que terminam em .doc de C:\ para C:\aulas\software.

 
Deixe um comentário

Publicado por em junho 1, 2010 em Aulas

 

Teatro Coletivo promove roda de choro grátis às quintas-feiras, sempre ás 21h

O grupo Choro da Casa foi formado na edição anterior do projeto em 2009 com músicos experientes no gênero do choro e que já tinham tocado juntos em diferentes ocasiões.

O projeto acabou afinando este time na interpretação e criação de arranjos das grandes composições do gênero, revelando também o “lado B” dos grandes compositores, outros compositores não tão conhecidos de ontem e de hoje, e trabalhando músicas dos próprios integrantes do grupo.

Neste trabalho, o grupo aprofunda a possibilidade de diálogo entre os instrumentos solistas de Marcel Martins (Cavaquinho de 5 cordas), Felipe Soares (Acordeon e Piano) e Sérgio Audi, o contraponto dos violões de Carlinhos Amaral (7 cordas) e Diego Baptista (6 cordas), regados pela “cozinha” da percussão e bateria às vezes intimista, às vezes incisiva, mas sempre suingada de Pimpa, um dos grandes percussionistas brasileiros.

Assim, o grupo revela as nuances e variações de gafieira, samba, baião, maxixe, forró, polca, valsa do gênero, mostrando a riqueza e o prazer proporcionado pelo choro.

De 29 de abril a 29 de julho, serão 14 quintas-feiras de puro choro para ouvir, desfrutar e dançar gratuitamente no Teatro Coletivo, sempre às 21h.

Serviço:

Show: Choro da Casa

Data: 03 de junho (quinta)

Horário: 21h

Local: Teatro Coletivo (Rua da Consolação, 1623 – tel. 11 3255 5922)

Capacidade: 130 lugares

Censura: Livre

Preço: Entrada Franca

Realização: Secretaria de Estado da Cultura –ProAc-ICMS

Patrocínio: CPFL e Vinícola Salton

Programação Roda de Choro:

Quintas-feiras às 21:00 

Junho: 03,10,17 e 24

Julho: 01, 08,15, 22 e 29

 
Deixe um comentário

Publicado por em junho 1, 2010 em Novidades