RSS

Vale a pena ouvir de novo

06 jul

Você já ouviu esse grito antes.

Com absoluta certeza, se o digníssimo leitor é fã de Senhor dos Anéis, Star Wars, Transformers, Willow, Angel, Arquivo-X, Uma Família da Pesada, Indiana Jones, Kill Bill… Se já assistiu a essas e outras produções, então com certeza já ouviu o Wilhelm Scream, o Grito Wilhelm.

A história, como costumam ser essas informações perdidas de Hollywood, é incrível. Em 1951, a Warner Bros produzia o western Distant Drums, Tambores Distantes, sobre um grupo de caubóis perseguindo índios na Flórida, no século 19. Lá pelas tantas, um desafortunado entre eles seria mordido e devorado por um crocodilo.

E como costuma acontecer, o grito do pobre infeliz seria gravado mais tarde, durante a edição de efeitos de sons. Foram gravados seis gritos, e o quarto, o quinto e o sexto foram selecionados. O utilizado no filme foi o quinto, mas os gritos ficaram tão bons, que foram usados em muitos outros filmes do estúdio.

Em outro western, de 1953, intitulado The Charge of Feather River, um soldado chamado Wilhelm gritava esse grito quando atingido por uma flecha na perna. Muitos anos depois, em 1977, Ben Burtt trabalhava em efeitos de som para Star Wars Episódio IV, Uma Nova Esperança, e fez uma pesquisa nos arquivos da Warner. Encontrou o grito em Feather River, e passou a utilizá-lo quase como uma assinatura pessoal. Por causa do nome do personagem que gritava, batizou o efeito como Grito Wilhelm!

O Grito Wilhelm foi usado em todos os filmes Star Wars e Indiana Jones. É ouvido quando o Stormtrooper atingido por Luke cai no poço da Estrela da Morte, na cena em que o herói e Leia estão encurralados bem na beirada da ponte da estação de batalha. E também quando um dos soldados nazistas cai do caminhão, guiado por Indy, sobre o capô do jipe que segue o veículo maior, em Caçadores da Arca Perdida. Quanto aos demais filmes… podem conferir, está lá!

Burtt usou o grito em More American Grafitti, de 1979, e Willow, na Terra da Magia, de 1988. O Grito Wilhelm foi ainda usado em Poltergeist (1982), Batman o Retorno (1992), Planeta dos Macacos (2001), Madagascar (2005)…

Claro que, graças a Burtt, o Wilhelm faz parte do arquivo de som do Skywalker Sound. Colegas dele como Gary Rydstrom e Chris Boyes o usaram em filmes como Toy Story (1995), e Piratas do Caribe (2003). O estúdio Weddington também o acrescentou a seus arquivos, e outros filmes como A Bela e a Fera, Aladin e O Quinto Elemento são produções onde o grito pode ser ouvido.

Cópias da gravação original do Wilhelm Scream estão nos arquivos de poucos estúdios, mas como o grito aparece em tantos filmes, foi “emprestado” incontáveis vezes para outras inúmeras produções, incluindo, claro, filmes de estudantes de cinema.

Joe Dante foi outro que colocou o grito em suas obras, como Hollywood Boulevard, Explorers, Gremlins 2 e outras. Quentin Tarantino, em meio a edição de som, fez uma pausa e todos foram assistir Distant Drums. Depois, claro, o grito apareceu em Kill Bill volume 1.

Peter Jackson ouviu essa história impressionante e engraçada, durante a mixagem de som de O Senhor dos Anéis, As Duas Torres, , e lógico que quis usar o Grito Wilhelm, com o volume aumentado. Depois, claro, o grito foi usado novamente em Retorno do Rei.

Evidentemente que as produções da Warner para a Tv, nos anos 50 e 60, como Maverick, usaram o grito, que foi resgatado por produções mais recentes como Angel, Arquivo-X, e Uma Família da Pesada. O Wilhelm aparece também em comerciais da Dell.

Em atrações de parques também pode ser ouvido o famoso grito! The Star Trek Adventure e The Batman Adventure são algumas delas. E também em videogames de Star Wars.

Quanto ao autor do grito, tornado famoso justamente por Star Wars (olha a Ficção Científica aí, gente!), não se sabe ao certo. Mas Ben Burtt,
novamente, foi escarafunchar nos arquivos da Warner, e encontrou documentos da produção de Tambores Distantes, onde eram listados os nomes de atores que foram convocados a virem gravar falas e efeitos de sons na pós-produção do filme. O especialista ouviu suas vozes, e chegou a um nome.

Sheb Wooley era músico e ator, famoso pela música Purple People Eater que fez muito sucesso em 1958. Ele interpreta um dos quatro bandoleiros que fazem uma emboscada para Gary Cooper em High Noon de 1953, e foi Peter Nolan na série Rawhide, tendo aparecido em vários outros filmes. Sheb interpretou um papel não creditado em Distant Drums, como soldado Jessup, e como Burtt descobriu, foi um dos poucos atores chamados para um trabalho vocal após o término das filmagens.

Infelizmente, Sheb Wooley morreu de leucemia em 2003, em Nashville no Tennessee, aos 82 anos. Mas sua esposa, Linda Dodson-Wolley, disse que ele tinha grande talento para interpretar risadas, gritos, e vocais de morte em filmes. Embora não haja meios de confirmar, pode estar aí o autor do famoso Grito Wilhelm.

Já Ben Burtt, finalizada a saga Star Wars e trabalhando agora na Pixar, afirmou que não mais vai utilizar o Wilhelm Scream novamente. Mas, obviamente, isso não irá calar um dos mais famosos efeitos sonoros de todos os tempos!

Ah, querem ouvir o grito? Pois o Aumanack recomenda os seguintes vídeos, compilações dos filmes onde o Wilhelm pode ser ouvido, veja mais um dos vídeos abaixo.

E nós do Aumanack recomendamos a excelente coluna do Cri-Crítico, do Guia do jornal O Estado de São Paulo, que circula as sextas, e onde encontramos as primeiras informações sobre o extraordinário Grito Wilhelm.

Fonte: Aumanack

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em julho 6, 2010 em Curiosidades

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: