RSS

Arquivo da categoria: Mais Sombrio que a Escuridão

Contos e contos

Xeque-Mate! Heis a questão. Já tive diversos blogs, mas o principal foi o Vivendo no Limite. E olha que já faz tempo. Daí pensei, e por que não voltar com um blog? Heis ele aqui, com outro título, novo formato e local. Mas por que logo Xeque-Mate?

Curto muito jogar Xadrez, Go, RPG, e tantos outros jogos de tabuleiro, vídeo game etc. E fiquei em “xeque” ao pensar em um nome. Principalmente porque o objetivo é que este seja um espaço de pensamentos.

Nada daquele joguinho de ficar famoso com quantidade de visitas e tudo mais. Nada disso. Um espaço para voltar a escrever minhas idéias, rascunhos de futuras histórias. E principalmente, retornar com as histórias de Sirius. E quem é este carinha?

Siriu é um personagem que inventei há anos para jogar RPG. Além de ser um personagem presente em minhas histórias, e nada a ver com o Sirius Black dos livros de Harry Potter. Dark como o seu nome, Sirius é uma mistura de O Corvo, criado por James O´Barr, com vampiros, dentro de um universo de Gárgulas e Quimeras. Suas histórias estão situadas dentro do universo chamado “Mais Sombrio que a Escuridão”.

Um universo como o nosso, com pessoas normais, onde os seres das trevas continuam a se esconder da humanidade. O bom e velho clichê de sempre. Mas neste universo, parecido com o nosso, o mundo é mais decadente. Cyborgs convivem em eterna guerra com seus criadores. A religião é colocada diariamente em “xeque” pelos humanos e outros seres. E dentro desta guerra entre homem vs máquina, temos o retorno daqueles que prometeram salvar a humanidade do mal, os Gárgulas.

Mas como proteger estes seres humanos, já que a maldade é mais forte neles, do que nos vampiros, lobisomens, bruxas e feiticeiros?

Quem inventou a bomba atomica? Quem matou Cristo, para depois louvá-lo e matar tantos em seu nome? Como os Gárgulas podem proteger a humanidade de si mesma? E quem são estes Gárgulas de hoje? E o principal, onde Sirius se coloca neste jogo de Xadrez?

São muitas perguntas que quero escrever, deixar minha viajar como antigamente. Sem medo de que alguém não goste, ou odeie. Já passei deste tempo.

Hoje, escrever é um passa-tempo, livre do tempo, livre de preconceitos impostos por nós mesmos. E assim termino este primeiro post.

Obrigado aqueles que chegaram até o final, e espero que possam curtir esta “viagem” comigo.

Personagens:

Sirius – Branco, quase como a neve, traços leves que lembram um oriental. 1,80, magro, cabelos negros como a noite e olhos cor de mel. O personagem principal da história. Durante o dia é um historiador, que possui uma loja de coleção de armas exóticas e antigas. A noite, um ser das trevas. Uma mistura de vampiro, mas na cadeia alimentar superior. Pode transformar-se em vários Corvos para enganar seus inimigos, mas é apenas uma ilusão para fuga ou ataque. O toque em sua pele, revela segredos de dor, sofrimento e armagura, impossíveis de um mortal suportar. Mas também esconde um segredo além, que ser ele realmente é? Idade, desconhecida.

Renato – Jornalista, humano. Escreve para um site de pseudos cientistas, ufólogos e teóricos de conspirações. A noite, um caçador de cyborgs, um mercenário. Renato é uma pessoa com seus 30 a 35 anos, 1,82, cabelos ralos, uma pele alva, calmo e metódico.

Jade – Uma mulher sem passado. E como diz, sem futuro. “Como saber o que serei, se não sei meu passado?” – palavras ditas em suas próprias palavras. Jade aparenta ser jovem. Uns 25 anos no máximo, ruiva, um corpo bonito, mas que prefere deixar escondido. Inteligente, com olhos verdes e vibrantes.

Outros personagens irão aparecer durante a história. A idéia é que eles surjam na vida dos personagens, como as pessoas aparecem em nossas vidas.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em outubro 17, 2008 em Mais Sombrio que a Escuridão